Pesquisar

Data de entrada

Data de saída


Filtrar por Bairro


Caxias - Caxias passou por muita polêmica quanto ao seu nome. Tudo porque haviam 3 cidades com esse nome no país, sendo que do Rio Grande do Sul não queriam abrir mão de simplesmente Caxias. Depois de muitas idas e vindas, terminou ficando o Maranhão com CAXIAS, o Estado do Rio de Janeiro, terra natal do glorioso Marechal Caxias, como DUQUE DE CAXIAS e Rio Grande do Sul como CAXIAS DO SUL. Isso tudo porque um Decreto de 1938, (Estado Novo), proibia mais de uma cidade brasileira com o mesmo topônimo. Excelente trabalho redigido pelo professor Nereu Bittencourt, (caxiense e que deu nome a uma de suas praças) que diz o seguinte: "Quando de volta do Rio de Janeiro, após brilhante desempenho da missão pacificadora que o trouxe a este Estado, o então general Luís Alves de Lima e Silva escolheu o nome da cidade invicta, para o título nobiliárquico com que o agraciou o monarca brasileiro, D. Pedro II. A escolha honrosa do grande soldado deveria bastar, para que nenhuma alteração sofresse o nome de Caxias, Ante o exposto, não é justo que uma simples superioridade financeira, como a alegada, pela cidade rio-grandense, supere as glórias que Caxias conquistou, ou o orgulho que o exalta, de ter seu nome imorredouramente ligado ao nome da maior glória do Exercito Nacional".

No século XVIII, teve a origem do povoado, com a ocupação pelos portugueses das aldeias abandonadas pelos índios Gamelas e Timbiras. Foi construída uma capela para São José, conforme informaram a Portugal, padres da companhia de Jesus. Foi elevada a categoria de cidade em 05 de julho de 1836. A cidade foi palco de muitas batalhas quando da proclamação da indepêndência do Brasil e em janeiro de 1840, as forças do governo central venceram e devolveram a cidade ao seu povo. O comandante dessas tropas foi o General Luis Alves de Lima e Silva que fez a pacificação da Guerra e recebeu uma carta enviada pelo Imperador do Brasil, agraciando-o com o título de Barão de Caxias, depois foi elevado a Marquês de Caxias e pelas glórias da Guerra do Paraguai, passou a Duque de Caxias.

O Patrimônio Cultural da cidade compõe-se do Centro Histórico, oficializado em 29.11.1990; Casa de Vespasiano Ramos, de 12/10/1990 e a Fábrica Textil, em 23/06/1980.



Mostrando 1 resultados