hotel.com.br - O Guia de Hotéis da Internet Brasileira !


Pesquisar

Data de entrada

Data de saída


Filtrar por Bairro


DELFINÓPOLIS - O início da cidade ocorreu com a doação de 288 hectares de terra para a construção da capela do Divino Espírito Santo. Assim, surgiu um núcleo chamado Povoado Espírito Santo da Forquilha. No ano de 1919, a cidade recebeu o seu nome atual, Delfinópolis, em homenagem ao governador Delfim Moreira da Costa Ribeiro.

Na região existem muitas belezas naturais como as mais de 150 cachoeiras que estão localizadas entre serras e vales. Passeios de jipes são organizados na região para que os seus visitantes conheçam os principais pontos turísticos. A fauna e a flora são muito bem preservadas no Parque Florestal da Serra da Canastra. O setor turístico do município cresce e, por estes motivos, a sua infra-estrutura está em constante aperfeiçoamento. Para quem deseja encontrar bastante natureza e se deliciar da culinária mineira, Delfinópolis é uma bela opção.

O Parque Nacional da Serra da Canastra foi criado através de Decreto nº 70.355, em 1972. Tem quase 200 mil hectares em parte do território de 6 municípios: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis, São João Batista do Glória e Capitólio, no sudoeste de Minas Gerais. As temperaturas são amenas; média de 17°C no inverno e 23°C no verão com a maior parte das chuvas concentradas de dezembro a fevereiro.

A região da Serra da Canastra, possui algumas das mais deslumbrantes e desconhecidas paisagens do Brasil. É uma região privilegiada por suas belezas paisagísticas, diversidade biológica e potencial turístico (principalmente ecoturismo).

O principal ponto turístico é o Parque Nacional da Serra da Canastra; dentro do Parque estão as mais belas paisagens do Brasil, como a cachoeira Casca D'Anta (primeira grande queda do Rio São Francisco). Outro ponto é sua fauna/flora (mais de 6 mil espécies vegetais, 800 de aves e quase duzentas de mamíferos), a Reserva Natural da Cachoeira do Cerradão, Gruta do Tesouro, Cachoeira do Fundão, entre outras.

Sua paisagem se compõe de campos rupestres cheios de flores, cerrado típico e matas de galerias com vegetação atlântica; lá vivem espécies de animais em extinção, como o tamanduá-bandeira e o lobo-guará. A vida rural mantém as tradições da região, como a arquitetura do séc XIX, os muros de pedra sem cimento e o queijo canastra. À noite, existem alguns barzinhos e um restaurante que costuma ter algumas apresentações de dança ou cantores.

Vale lembrar que o Parque Nacional da Serra da Canastra fecha às terças-feiras (exceto feriados prolongados e férias). O horário de entrada é até as 16hs, e saída até às 18hs, horários alternativos necessitam de autorização prévia.



Mostrando 2 resultados